Esqueça esse mito: corrida não é vilã da saúde óssea!

Os benefícios da corrida são inquestionáveis. Acontece que, em excesso, ela pode aparecer como causa de diversas lesões. Mas a saúde óssea não deve ser motivo de preocupação para aqueles que correm de maneira correta, ou seja, acompanhado por um profissional competente e feita de maneira regular.

Em estudo publicado no jornal da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (JAAOS) e realizado com atletas seniores, foi comprovado que ser fisicamente ativo pode melhorar significativamente a saúde músculo-esquelética.

O ortopedista Caio Gonçalves de Souza, médico do Hospital das Clínicas de São Paulo, também defende esta tese. “O tecido ósseo é mineralizado e composto por cálcio, fósforo e magnésio. Desta forma, o nosso organismo utiliza deste tecido como reserva e na falta de algum mineral, retira dos ossos”.

Apenas a ingestão de alimentos ricos destes componentes não é suficiente para suprir a eventual falta dos mesmos. Ainda segundo o especialista, ao correr, exercemos pressão sobre o esqueleto e isso faz com que ele armazene mais minerais, como o cálcio. “A consequência é menor risco de fraturas”, relata.

É possível desenvolver artrose por causa da corrida?

A artrose, doença degenerativa das articulações, pode ter a corrida como causa. Mas de acordo com o Dr. Caio, apenas se for feita em excesso e sem um bom preparo prévio da musculatura.

Calçados inadequados também aparecem na lista de motivos para o desenvolvimento da doença, já que a função deles é absorver parte do impacto da passada. Obesidade é outro fator preocupante, porque o excesso de peso sobrecarrega as articulações.

Mas tem solução: “Preparação física prévia, orientado por um profissional da área, focada na musculatura e articulações, faz com que a corrida seja benéfica”.

Desta forma, a carga resultante das passadas será em parte absorvida pela musculatura, enquanto a movimentação articular irá levar o líquido sinovial, que nutre a cartilagem articular.

Para concluir, o médico manda um recado: “é claro que, como em tudo na vida, devemos evitar os excessos. A virtude está no meio, e é melhor fazer exercícios e estimular as articulações do que ficar sedentário”.

Fonte: Webrun

Posted in Notícias and tagged , , , , , .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *